Livros  //  O Expresso de Berlim

O Expresso de Berlim

No coração da Alemanha nazi, uma dramática aventura que poderá mudar o destino da humanidade.

Em O Papa Que Nunca Existiu, romance já publicado pela ASA e que forma com este um díptico incontornável, o leitor acompanha a vida de António, um Papa revolucionário cujos anos de formação são largamente influenciados pelo pároco da sua terra natal. Mas o passado desse pároco, Albano Martins, cuja presença é tão decisivo para a vocação de António, esconde um segredo há muito guardado…

Lisboa, Agosto de 1943. Conservando uma difícil neutralidade em tempo de guerra, Portugal é um dos principais centros de espionagem de Alemães e Aliados. João Kessler Albano Martins, então um jovem professor universitário português com uma perigosa ascendência alemã, vê-se de um dia para o outro recrutado para uma missão que tem tanto de suicida como de irrecusável. Atravessando um continente minado pelo sofrimento e dividido pela intriga, atinge o coração da Alemanha nazi, um fosso de víboras de onde todos procuram desesperadamente escapar. Na batalha pela própria sobrevivência e para salvar os seus, Kessler Albano Martins vive uma dramática aventura que poderá mudar o destino da humanidade. E é o Expresso de Berlim - numa viagem imprevisível entre Paris e a capital alemã - que une o presente ao futuro do homem que não olhou a meios para atingir o fim que se propôs alcançar.

735 páginas.
Edições ASA
ISBN: 9789724149868
Coleccção: Finisterra

VER CONTEÚDO
 

Comentários dos Leitores

Rosa Soares

2011-06-14 23:54

Aqui estou eu para falar de mais um livro. E este é especial por três razões: o autor é António Andrade Albuquerque (por quem a minha admiração já é vossa conhecida), foi-me oferecido pelo autor e é uma excelente história.

Estamos em Agosto de 1943, no seio da Segunda Guerra Mundial, e Lisboa, à sombra de uma neutralidade dificilmente mantida, é palco de conspirações e espionagem.

João Kessler Albano Martins, filho de pai português e mãe alemã, tem 28 anos e é assistente de Biologia na Faculdade de Ciências de Lisboa. Vive na Pensão Esplêndida, na Rua Braamcamp. A menos de 300 metros da Pensão, fica a Pastelaria Coimbra, cuja esplanada é partilhada por espiões do Reich, agentes dos Aliados e os "duplos", que tomam partido ora de uns, ora de outros, tudo consoante a quantia proposta.

E é precisamente entre a esplanada da Coimbra e o quarto da Esplêndida, que João Kessler vê a sua vida mudar de rumo, repentinamente... Ao chegar ao seu quarto é surpreendido por um visitante que o espera, no seu interior. O motivo de tão surpreendente abordagem, é uma proposta irrecusável, apaixonante e perigosa.

No seio de uma Europa dividida, em que todos procuram sobreviver, João Kessler assume o papel principal de uma aventura suicida e de sobrevivência, que pode mudar o destino da Humanidade.

Sob a protectora farda de oficial da SS, Sturmbannfuhrer Kessler vive na corda bamba, mantendo o seu disfarce até conseguir entrar no campo de concentração de Dachau e cumprir a sua missão. Acompanhado por Vera Sturmer, uma jovem mulher com uns olhos azuis únicos, agente dos Serviços Secretos Britânicos, João Kessler demonstra um sangue frio e capacidade analítica, típicas de um verdadeiro espião.

Na prossecução dos seus objectivos, João Kessler é profundamente abalado, quando o Expresso de Berlim, onde Vera Strurmer viajava, é alvo de um raide aéreo. Vera não chega ao seu destino, Berlim, onde João a esperava... Agora, terá de seguir sozinho, atingir o seu objectivo sem a ajuda de uma agente secreta experiente... Será que o seu disfarce conseguirá iludir por muito mais tempo, os fanáticos do Reich?

Num enredo fascinante, onde todos podem ser bem diferentes do que aparentam, o autor escreveu uma história de suspense, espionagem, amor e Humanidade. Ao longo das suas páginas, viajamos por Lisboa, Paris, Berlim, ... visitamos os campos de concentração nazis, ouvimos os gritos de terror dos seus habitantes e as suas súplicas... vivemos uma história de amor... ficamos com a respiração suspensa, para logo a seguir respirarmos de alívio!

E no fim... bem no fim somos surpreendidos pelo início de mais uma história. A história do padre Albano Martins, que pode ser lida em O Papa que Nunca Existiu (um outro livro do autor). Não é um fim comum, e mesmo aqui, a terminar a história, o autor mantém o suspense e tudo pode ser o contrário do que aparenta...

Adorei e recomendo a todos!

Ana Gabriela Sousa

2008-01-28 00:00

Este é um excelente livro.

É um livro histórico de acção, com uma grande componente de amor, amizade, cumplicidade e solidariedade.

Passado durante a 2º guerra mundial esta é uma estória de espiões e da procura pela liberdade.

Em 1943 João Kessler, Português a viver em Lisboa, professor universitário, recebe uma proposta de um desconhecido para entrar, como apoiante nazi (que não é), na Alemanha e libertar duas pessoas presas num campo de concentração.

A proposta é irrecusável, dadas as contrapartidas, mas também muito arriscada.

Mas Kessler embarca na aventura que vai mudar a sua vida.

Centrado em Portugal, passando pela Alemanha nazi, França ocupada, Suiça neutra e Inglaterra aliada, este livro mostra-nos o genocídio que foi a ocupação da Europa pelo nazismo, as atrocidades cometidas, a falta de respeito pela vida humana e a resistência, força e inteligência com que os Aliados ganharam a guerra.

São 750 páginas de acção ininterrupta! É um livro viciante que não se consegue parar de ler.

Um livro muito bem escrito onde o autor consegue manter o leitor colado durante horas. Fiquei com curiosidade de ler outros livros seus.

28 Janeiro 2008

Ana Gabriela Sousa

Leu este livro? Deixe o seu comentário

 *
 *

Comentário:*

(Preenchimento obrigatório.)